terça-feira, 19 de maio de 2015

Dia do Vinho 2015 tem maior adesão de empreendimentos em todos os tempos.


 
Meninas e meninos,

Todos os anos divulgo as festividades do Dia Nacional do Vinho, que foi instituído no primeiro domingo de junho de cada ano no Rio Grande do Sul, e foi promulgada em 12 de dezembro de 2003.

Nesta edição, por sinal, a maior em adesão com 249 empreendimentos envolvidos no Dia do Vinho 2015, e com maior duração: entre 22 de Maio e 7 de Junho, onde teremos uma inspiração nacional para o evento, tendo apoio das prefeituras municipais de Antônio Prado, Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Monte Belo do Sul, Pinto Bandeira e Veranópolis, além da Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin), Associação dos Produtores de Vinhos de Pinto Bandeira (Asprovinho), Sindicato da Indústria do Vinho, do Mosto de Uva, dos Vinagres e Bebidas Derivados da Uva e do Vinho do Rio Grande do Sul (Sindivinho-RS), Roteiro dos Vinhos de São Roque/SP, Vinhos da Campanha Gaúcha, Atuaserra, Bento Convention Bureau, Caxias do Sul Convention & Visitors Bureau, Phoenix Eventos e Verallia.

Lembro que as cidades envolvidas no RS são a maioria, mas temos uma opção paulista que é a cidade de São Roque com o Roteiro dos Vinhos.

“O grande trunfo do Dia do Vinho é a integração. Seja entre três mercados intimamente ligados, que avançam muito quando trabalham juntos, seja entre as várias regiões participantes, que agora começam a se expandir pelo Brasil. À medida em que se amplia esta rede de empresas, municípios, entidades e territórios engajados no evento, cresce também a diversidade de opções para o público apreciar derivados da uva, gastronomia e hotelaria”, comenta o presidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Moacir Mazzarollo.
Informações no site www.diadovinho.com.br
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

 

 

 

terça-feira, 21 de abril de 2015

INVESTIMENTO EM VINHO É UM BOM NEGÓCIO SE FOR BEM CONDUZIDO


 
 
Me permito aqui transcrever um texto do mestre Ennio Federico sobre investimento em vinhos. Há muito e bons vinho em guarda de pessoas que sabem como tratar estes da melhor maneira para se conservarem íntegros.
Quem sabe poderemos em breve chegar a poder comprar estas raridades que estão em poder de wine experts!
“INVESTIMENTO EM VINHO É UM BOM NEGÓCIO SE FOR BEM CONDUZIDO”
 INVESTIR EM VINHOS
“Investir em qualquer coisa é arriscado. Compra-se para vender depois. Há dezenas de tipos e formas de investimento principalmente no mercado financeiro O resultado é incerto e depende de muitas variáveis alheias do investidor para que no momento da venda, qualquer que seja o motivo, ela tenha sido lucrativa. As decisões de comprar ou vender são muitas vezes tomadas por recomendação de profissionais que acompanham esses mercados extremamente dinâmicos. Ou seja, pode-se até ganhar ou perder muito dinheiro de um dia para o outro. Há um tipo de investimento porém cujo resultado leva anos para ser conhecido e depende exclusivamente do conhecimento do investidor, sem intermediários. É o investimento em vinhos.

Quem nunca pensou nisso e ficou interessado é bom saber que isso não vale para qualquer vinho. Somente os de guarda, das melhores regiões e de safras excepcionais ou clássicas. Para valoriza-los ao longo dos anos – além de bem guardados e com rótulos intactos – é fundamental terem sido pontuados com notas acima de 90 por especialistas com credibilidade mundialmente reconhecida. Garrafas dos mais prestigiados Chateaux de Bordeaux e Borgonhas dos grandes produtores são as mais indicadas. Elas começam a ter alguma perspectiva de lucro a partir de uns 15 anos da safra.

A compra de garrafas destinadas a investimento é normalmente feita no lançamento. Deve ser baseada numa previsão preliminar da qualidade da safra fornecida pela mídia especializada. Depois é só aguardar que essa previsão se confirme e que respeitados degustadores dêem sua opinião sobre os vinhos adquiridos. Quanto maior a nota melhores serão as expectativas de ganho com a venda desse patrimônio “líquido”. Um problema que ainda existe no Brasil é onde vender quando chegar a hora ou precisar. Os importadores não recompram e o bem não é papel negociável em bolsa, é físico. A alternativa é oferecer para pessoas conhecidas e que nem sempre dá certo.

Já há alguns anos começaram a surgir leilões de vinhos organizados por pessoas ligadas ao tema. Inicialmente eram leilões físicos que demandavam grande trabalho para visitar as adegas, selecionar e avaliar as garrafas, contratar um leiloeiro, providenciar catálogo, local para exposição, divulgação e estrutura completa para o dia marcado com duração de poucas horas, sem mencionar as providências do day after. Mais recentemente organizaram-se leilões virtuais pela Internet, muito mais fáceis de montar e abertos para lances por até 15 dias. O fato é que ainda estamos longe de oferecer ao investidor em vinhos condições para que ele coloque suas garrafas à venda na hora que quiser e tenha publico comprador pronto para arremata-las.

De qualquer maneira quem investir em vinho sempre sai ganhando: vendendo com lucro terá sido um bom investimento; se não vender, na pior das hipóteses terá excelentes garrafas para abrir e beber com amigos”.
Ennio Federico
NÃO SE ESQUEÇAM DO SITE WWW.DIVINOGUIA.COM.BR
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

 

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Palestras e degustações serão apresentadas por Dirceu Vianna Jr. Master of Wine.


 
Meninas e meninos,

Novamente teremos a presença ilustre de Dirceu Vianna Jr, o único Master of Wine brasileiro e primeiro Master of Wine na América do Sul, na ExpoVinis Brasil 2015.

Dirceu Vianna Jr, natural do Paraná, ganhador de diversos prêmios internacionais na área, e referência do assunto, começou no mundo dos vinhos em 1990, e conquistou o título de Master of Wine no ano de 2008, após concluir os estudos  na Wine & Spirit Education Trust.

Dirceu Vianna Jr vive na Inglaterra, e após o término de seis anos na WSET® e obtenção do MW, é consultor de renome para vários organismos e países, sendo também juiz em alguns dos mais importantes concursos.

É autor de livros e colabora com a revista Decanter, e estará em São Paulo para a ExpoVinis Brasil 2015, maior feira de vinhos da América Latina, onde proferirá palestras e conduzirá degustações.

A ExpoVinis Brasil 2015, como já noticiei, começa dia 22 de Abril, seguindo pelos dias 23 e 24, quando se encerra.

Mais informações sobre o ExpoVinis Brasil com a assessoria oficial a CH2A ou no link: http://www.ch2a.com.br/site/SecaoNoticias/conteudo.php?id=740
Não se esqueçam que o endereço do site é www.divinoguia.com.br

Até o próximo brinde!

 

Álvaro Cézar Galvão

segunda-feira, 30 de março de 2015

SBAV-SP-Associação Brasileira dos Amigos do Vinho da capital de São Paulo com palestra imperdível





Meninas e meninos,
Vejam o que os amigos da SBAV-SP-Associação Brasileira dos Amigos do Vinho da capital paulista preparou.
Eu não perdia se fosse você!
“Amigos do vinho, nós sempre estamos em contato com o termo Terroir, expressão que indica entre outras coisas características regionais, métodos de cultivo e condições climáticas onde o vinho é elaborado. Desta vez, por meio da Miolo Wine Group, teremos a oportunidade de conhecer um pouco mais dos vários Terroirs brasileiros e provar os vinhos ...mais indicados e vinificados em várias regiões”.
Os vinhos degustados serão:
Testardi 2013 (Bahia);
Alvarinho 2013 (Campanha);
Rar Cuvée espumante (Campos de cima da serra);
Lote 43 2011 (Vale dos vinhedos);
Merlot Terroir 2012 (Vale dos Vinhedos);
Rar Viognier 2013 (Campos de cima da serra).

Faça já a sua reserva com Deborah, através do e-mail reservas@sbav-sp.com.br, ou através do telefone 11-3814-7905S- ão apenas 20 vagas!
Até o próximo brinde!

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Chefs do Apetite e Arena Gourmet da Food Hospitality World 2015


 
Meninas e meninos,
 
Vem aí mais uma temporada do Programa Chefs do Apetite.
Desta vez, as gravações acontecerão numa arena show, a Arena Gourmet da Food Hospitality World 2015, com a presença da Engefood.
A Arena Gourmet da Food Hospitality World 2015 acontece de 16 a 18 de março, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center localizado na Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 - Água Funda, São Paulo-SP.

Motivar o desenvolvimento do setor gastronômico vem de encontro com os desejos tanto da feira, como do Chefs do Apetite, e estaremos promovendo três programas distintos de gastronomia em um mesmo local. A iniciativa inédita vai gerar conhecimento para profissionais de todo o Brasil durante e após a realização da feira.
Vejam mais no link
http://www.chefsdoapetite.com.br/noticias_chefs.php?id=257
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

 

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

E vai rolar a festa: SPA do Vinho promove jantar harmonizado “História do Vale dos Vinhedos”



Meninas e meninos,
Evento abre oficialmente a vindima deste ano no Vale dos Vinhedos

 A Abertura Oficial da Vindima 2015 no Vale dos Vinhedos ocorre neste fim de semana e seu primeiro evento comemorativo será promovido pelo SPA do Vinho já na sexta dia 30/01.

Muita alegria, diversão e descontração farão parte de um jantar temático no Sapa do Vinho, onde a saga dos imigrantes italianos desde a difícil partida da Itália até o sucesso das grandes vinícolas gaúchas será cantada em verso e prosa.

 O SPA do Vinho, que além de hotel é o também o primeiro condomínio vitivinícola D.O. do país é uma estrutura sensacional que une o que de melhor pode haver em beleza, conforto, gastronomia e a harmonização do jantar temático com vinhos brasileiros, é verdadeiro luxo.
Há pacotes que resgatam o ritual da colheita incluindo a pisa.

O chef Felipe Pinelli preparou cardápio especial no Jantar Temático “História do Vale dos Vinhedos”, com inspiração na gastronomia veneta que inclui o prato da foto, o cordeiro ao molho de uvas, que já tive o prazer de provar, vale a pena conhecer mais sobre este evento. 
Visite e comprove
SPA DO VINHO AUTOGRAPH COLLECTION HOTEL & CONDOMÍNIO VITIVINÍCOLA /
VINOTHÉRAPIE BY CAUDALIE
www.spadovinho.com.br  
Até o próximo brinde!
 
Álvaro Cézar Galvão

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Quanto mais alta a temperatura do Champagne dentro da garrafa, maior a velocidade de saída da rolha.


                                                                                                          

Meninas e meninos,                                                                                                                

Lendo um texto mais antigo do querido amigo Marcos Piveta, no Jornal do Vinho<www.jornaldovinho.com.br> achei interessante artigo transcrito por ele, extraído de texto publicado pela FAPESP <http://revistapesquisa.fapesp.br/2013/01/11/alta-temperatura-acelera-rolha-a-55-kmh/>, e o publico na íntegra por vir de encontro ao que sempre falo nas palestras que dou sobre espumantes (têm pressão dentro da garrafa ao redor das 6 atm), lembrando que o Champagne é um espumante feito na região de mesmo nome.

Vamos ao texto:                                                                                                                

“Imagens de infravermelho feitas por uma câmera ultra veloz ajudaram a entender a dinâmica de uma cena comum nas festas de final de ano: o espocar de um champanhe.

A equipe do físico Gérard Liger-Belair, da Universidade de Reims Champagne-Ardenne, situada no coração da zona produtora do famoso espumante francês, filmou a saída de rolhas e o consequente escape de dióxido de carbono (CO2) em garrafas que haviam sido mantidas por 24 horas a três diferentes temperaturas, 4, 12 e 18 graus Celsius (°C) (veja artigo científico no Journal of Food Engineering http://www.sciencedirect.com/science/journal/02608774).                                              Os dados do experimento confirmaram que, quanto maior a temperatura do líquido, maior a pressão dentro da garrafa e, por tabela, maior também a rapidez e a quantidade de gás que deixa o recipiente ao ser aberto. A 18°C, a rolha salta da garrafa a uma velocidade de 55 quilômetros por hora e o volume de (CO2) disperso numa nuvem gasosa – não detectável na faixa da luz visível, mas sim no infravermelho – é enorme. A 4°C, a tampa de cortiça viaja a cerca de 40 quilômetros por hora e a nuvem é nitidamente menor”.                                                                         
“Também vimos que, de toda a energia produzida pela retirada da tampa, apenas 5% saem na forma de energia cinética”, diz Liger-Belair. “A maior parte da energia do sistema parece ser liberada como uma onda de choque, como o bang do estouro da rolha.”

Foto:Rolhas saltando de garrafa de champanhe: a 4°C (ao alto) a tampa sai a uma velocidade 30% menor do que a 18°C (abaixo)- © Gérard Liger-Belair   

Até o próximo brinde!

 

Álvaro Cézar Galvão