segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Restaurante da Terrinha tem ótima relação preço X qualidade.




Meninas e meninos,
Ao saber que o amigo Norberto Moutinho, participante de um grupo o qual foi responsável dentre outros pelos restaurantes de gastronomia portuguesa O Bacalhoeiro e Tasca da Esquina, agora investe em um conceito que todos dizem querer, mas poucos conseguem atingir (pelo que vi conseguiu plenamente), ou seja, o de alcançar preços justos e afinados, mantendo a qualidade, para atingir a tão falada classe média emergente, e eu, como queria harmonizar um ótimo vinho DOC Bucelas, o Quinta da Murta 2007, um delicioso Arinto, fui conhecer o local.
Moema foi o bairro que o Norberto escolheu.
Cardápio com pratos de carne e o tradicional, com pratos de Bacalhau a preços inigualáveis pela qualidade, já que o Gadus Morhua impera, indo de R$ 37,00 pratos individuais, a R$ 85,00(grelhado com batatas da foto) para duas pessoas bem servidas.
Como o vinho é fermentado em barricas francesas novas, e lá permanece por 3 meses sobre as lias com freqüente batonage, pensei no bacalhau grelhado, e não me enganei, foi ótimo.
Com álcool na casa dos 13,5%, aromas florais, algo mineral, muito fresco, frutas secas, leve baunilha confirmada em boca assim como as frutas secas, amêndoas principalmente. Também frutas como pêras em calda, que aparecem depois, e sutil aroma de olivas se desprende quanto mais aberto fica. É um vinho que pode perfeitamente ser harmonizado com petiscos, e não deu outra, vieram ótimos pastéis de bacalhau, onde o peixe é desfiado em um creme de leite que leva um pouco de cenoura, fica ótimo! Croquetes de carne, e a maravilha das maravilhas, uma alheira divina. Confesso que o vinho e a alheira se deram tão bem que quase não espero o prato principal.
O bacalhau grelhado estava ótimo, suas lascas úmidas e saborosas no ponto, com batatas e azeite. Casou bem com o vinho, pois o toque abaunilhado do vinho, seu álcool e seu frescor, harmonizaram perfeitamente com o prato.
O responsável pela cozinha é o chef Edson Silva, que passou por boas casas da gastronomia portuguesa como Bela Cintra e Antiquarius.
A Carta do da Terrinha é bem enxuta, com preços que variam de R$ 50,00 a R$ 90,00, passando por regiões portuguesas como Minho, Bairrada, Alentejo, Beiras, Lisboa e Douro, mas o melhor é que a casa não cobra rolha, e foi por isso que levei o Quinta da Murta. O ambiente mais simples, não faz com que os detalhes da qualidade sejam esquecidos, começando pelos ingredientes, o atendimento mais que cordial, chegando aos guardanapos de papel, duplos e do tamanho dos de tecido, raros de se ver nos restaurantes.
Norberto Moutinho e seu grupo creio acertaram no alvo, e o Restaurante da Terrinha deve ter mais unidades em breve.
O site logo estará em pleno funcionamento.
Quinta da Murta
http://www.quintadamurta.pt/

Restaurante da Terrinha

Alameda dos Aicás, 1501 – Moema – São Paulo

11 5096-2569


Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

10 comentários:

André disse...

Caro Álvaro, ótima dica, irei visitar o "Da Terrinha"

Abs.

André Razuk

Jonathan Cortinovis disse...

Ótima matéria, gostei da Dica!
Parabéns ao Norberto e equipe, eles merecem muito sucesso....
Em breve quero fazer uma "visitinha"
Abraços

Álvaro Cézar Galvão disse...

Jonathan, não deixe mesmo de ir; come-se muito bem, gastando-se bem menos que de costume em outros portugueses.
Não saia sem provar a alheira!
Abraços de luz

Álvaro Cézar Galvão disse...

André, vá, coma muito bem, e leve seu vinho preferido.Lá não se paga rolha.Não é ótimo!
Te vejo em breve
Abraços de luz

Selo Reserva disse...

Olá,
Gostei bastante do seu blog! Meu nome é Alexandre, sou redator e fotógrafo do Selo Reserva, novo site voltado para o mercado de enogastronomia. Estamos nos preparando para lançar a versão Beta e acredito que você gostará do conceito. Neste primeiro momento disponibilizamos uma página virtual de apresentação:
http://www.seloreserva.com.br/

Se puder, não deixe de acompanhar nossas atualizações na rede social – facebook.com/seloreserva

Vamos manter contatos,
Att.
Alexandre Sobral R. Horta
Alexandre.horta@seloreserva.com.br

Anônimo disse...

Desde Portugal, agradeçemos o belissimo retrato que o Álvaro fez da comida e (no nosso caso) em especial do vinho...
Enquanto produtor a Qtª da Murta, procura chegar até vós, mas ainda não estamos presentes com frequencia no Brasil. Não será facil encontrar esse Qtª da Murta Classico 2007 no Brasil, mas se necessário estamos aqui.
Um grande abraço de parabens.
Saude...da Qtª da Murta, Bucelas
www.quintadamurta.pt
Mário Soares Franco (soaresfranco@quintadamurta.pt)

Álvaro Cézar Galvão disse...

Alexandre, vamos nos vendoe nos contatando
Abraços de luz

Álvaro Cézar Galvão disse...

Mário Soares, vou entrar em contato com amigos importadores.Seu vinho precisa chegar até nós.
Abraços

Helena disse...

Alvaro, gosto muito das suas dicas, mas lamento dizer que não gostei nada da comida do Da Terrinha. Peguei um menu degustação de Páscoa e fiquei profundamente decepcionada: bacalhau ao forno muuito salgado e sem uma gota de azeite??? As batatas estavam até coladas no fundo da pequena travessa, uma heresia para qualquer português. Sou filha de portugueses e passei a vida comendo nos rsstaurantes e tascas de lá, além de comer a comidinha caseira da minha avó, que era excelente cozinheira e ficaria arrepiada com um bacalhau a Bràs seco, praticamente sem nenhum rastro de ovos, com batatas palha já amolecidas e, como se não fosse suficiente, fui premida com um caroço de azeitona, sem a azeitona, mais duas espinhas!! Comida para deixar as maravilhosas receitas portuguesas de bacalhau coradas de vergonha!

Álvaro Cézar Galvão disse...

Helena, fico triste em saber, e concordo com você quando descreve o ocorrido.
Sem querer desculpar ninguém, que não é meu dever, mas, acredito que sempre em datas festivas, o movimento seja tão maior que deixe a brigada desnorteada e sem ação, cometendo erros que em dias mais "normais" não ocorreriam.
Estive por mais de uma vez por lá, e sempre me agradou muito, mantendo a qualidade e conceito, aliás, da última vez, fiz um rodízio completo pelos pratos, e o leitão estava saborosíssimo.
Mas continue a seguir meu blog, que vou dando dicas de vinhos e gastronomia, segundo minha interpretação, e é bom receber respaldo dos leitores sobre o andamento das coisas, pelo lado bom ou não, pois assim posso acompanhar melhor.
Obrigado pela interatividade, e conte sempre comigo, caso queira, mande-me seu e-mail privado que ao voltar para a capital(estou no interior para a Páscoa)posso melhor te responder ok?
Boa Páscoa
Beijos de luz
Álvaro Cézar Galvão