sexta-feira, 22 de junho de 2012

A música para mim é como vinho, conforta a alma.

Meninas e meninos,
Como já comentei neste espaço, desde sempre estive ligado aos encantos das coisas belas, as mulheres, as artes, os vinhos, e dentre elas, a música, mais especificamente no meu caso, atuando como membro de vários corais.
Um deles em especial vive eternamente em meu coração, o Coral Luther King, o qual fui um dos fundadores com o amigo Martinho Lutero, ainda muito jovem, cursando o curso colegial(era assim chamado naquela época).
Vivi momentos magníficos e especiais, nobres, de engrandecimento pessoal, intelectual e artístico, que me propiciaram, anos mais tarde, a sensibilidade de analisar e compreender um pouco sobre os vinhos.
Pois bem, agora recebo mais um convite que quero dividir com vocês.
Vejam:
Concerto gratuito reúne coro e solistas internacionais na Capela do Sion

Músicos da Itália, Japão e Croácia interpretam repertório sacro sob regência do maestro Martinho Lutero Galati em São Paulo
Um dos três coros mais antigos de São Paulo, o Luther King, fundado há quase meio século, interpretará no dia 24 de junho, às 18h, na Capela do Colégio Sion (Avenida Higienópolis 983), um repertório de clássicos do repertório sacro.
O coro, sob regência do maestro ítalo-brasileiro Martinho Lutero Galati, será acompanhado pelos solistas Olga Sober (Croácia), Patrizia Zanardi (Itália), Yuriko Mikami (Japão), além dos brasileiros Helder Savir (contratenor), Wesley Barreto (piano) e o Quarteto de Metais Villani-Côrtes, com Rubens Alves (percussão).
O concerto do dia 24 é parte de uma série mensal que vai até dezembro. Chamada "Caros Amigos - Uma Carta Coral", a série foi concebida como uma homenagem a todos os artistas que passaram pela vida do Coro Luther King ao longo das últimas quatro décadas. A iniciativa está fazendo da Capela do Sion um novo pólo de música clássica em São Paulo, além dos já conhecidos e tradicionais Teatro Municipal e Sala Júlio Prestes.
A intimista Capela é uma construção neoclássica erguida na década de 40 pelo arquiteto Ramos de Azevedo e tombada como patrimônio histórico.
"O maestro Martinho Lutero é, além de um excelente regente, um grande pesquisador, um conhecedor profundo das raízes musicais que interpreta", diz o musicólogo brasileiro Régis Duprat, de 81 anos, conhecido como um dos maiores pesquisadores da música no Brasil.
Coral Luther King
www.lutherking.art.br
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

2 comentários:

Malu disse...

Pois comungo do mesmo gosto. Vou partilhar no face porque o texto é excelente.
Abraços

Álvaro Cézar Galvão disse...

Linda Malu linda.
Vinhos, mulheres e música(não necessariamente nesta ordem).
Tudo de bom, de sensível e de prazeroso.Mas só um destes tem lugar em todos os momentos: A MULHER.
Obrigado por interagir
Beijos de luz