terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Morre Ângelo Salton. Os vnhos brasileiros perdem um soldado incansável.

Meninas e meninos,
Consternado com a notícia que recebi de várias fontes assim que pude atender ao celular, me resta compartilhar com a família Salton, o respeito e admiração pelo trabalho em prol do vinho que tanto amamos.
O presidente da Vinícola Salton, Ângelo Salton Neto, 56 anos, morreu na madrugada desta terça-feira em São Paulo -SP de infarto agudo.
Filho de pais gaúchos, o paulistano Ângelo Salton Neto assumiu a Presidência da Viinícola Salton antes de completar 30 anos, a convite de membros da família que eram sócios majoritários da empresa, fundada em 1910, na cidade de Bento Gonçalves.
Filho da terceira geração da família, que chegou ao Brasil vinda da Itália, em 1878, trazendo muitos sonhos e algumas mudas de uvas da região de Cison di Valmarino, para começar seus negócios ligados ao vinho em solo brasileiro.

Ângelo Salton tinha como principais características o empreendedorismo, a simpatia e o bom humor.

Diplomado em Engenharia , bisneto do fundador da cantina que completa 100 anos em 2010, Ãngelo era engenheiro mecânico formado pela Universidade Mackenzie. Ele atuava na empresa desde 1976 e ocupava o cargo de presidente desde 1986. Com uma sólida formação e excelente em números, durante a vida universitária ministrou aulas de Matemática no Bairro de Santana (SP), onde nasceu e morou a vida toda. A atividade o ajudou a pagar os estudos universitários.
O corpo do presidente da vinícola bento-gonçalvense está sendo velado no Cemitério do Araçá, na capital paulista. O cortejo sairá às 16h para o Crematório da Vila Alpina. Salton deixa três filhas e um filho adolescente.
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

2 comentários:

Marco disse...

Sr. Salton alem de tudo uma pessoa extremamente educada e de uma simplicidade espantosa.
Com certeza deixara muitas saudades em todos que o conheceram.
Pêsames a familia.

Álvaro Cézar Galvão disse...

Marco, todos nós que atuamos no vinho, pensamos da mesma forma.
Espero em Deus que a família tenha forças nesta hora de dor.
Abraços de luz e calor
Álvaro Cézar Galvão