quinta-feira, 5 de março de 2009

Sentiu calor? Vinho branco é uma das soluções.


Meninas e meninos,
Em recente palestra em um jantar harmonizado no ótimo espaço gastronômico da Blue Ville em Alphaville, fiz a harmonização da gastronomia com os vinhos da Pizzato, uma empresa que tem ótimos rótulos.
Não vou dizer aqui que foi muita bem comentada a solução que dei à harmonização, que todos gostaram muito dos vinhos, o que quero frisar é que uma das perguntas, foi do porque era tão mais agradável “ESTE”vinho, do que muitos outros vinhos brancos que foram tomados anteriormente.
O vinho em questão, que estava tão mais agradável, foi o Chardonnay da Pizzato, e minha reposta, mais múltipla do que eu gostaria, já que não sabia em que condições os brancos anteriormente haviam sido degustados, foi que para começar, disse eu, está aí a prova do que venho dizendo há anos: vinho branco e calor combinam.
Temos também é claro a questão da temperatura, pois imagine um calor como o desta noite, continuei dizendo, e você tomando um vinho branco quente, sem frescor e acidez, totalmente insípido e amargo, por isso o serviço e a temperatura do vinho são importantes.
Temos também a minha famosa regrinha matemática da harmonização, onde vinhos e gastronomia são a soma de 1+1=3, ou seja, a soma é melhor do que os fatores isolados.
Experimentem vinhos próprios para o verão como os brancos, rosados e espumantes, que os temos em profusão, mas sem preconceitos e da maneira correta, para não denegrir o vinho, que não tem culpa da temperaturas ou harmonizações erradas.


PIZZATO Chardonnay 2008
100% das uvas do vinhedo da PIZZATO Vinhas & Vinhos localizado no Vale dos Vinhedos
Fermentação em tanques de aço em baixas temperaturas, com adição de leveduras selecionadas. Fermentação malolática e sem amadurecimento em carvalho.
álcool 13,0 %
http://www.pizzato.net/
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

2 comentários:

Ricardo Almeida Carvalho disse...

Concordo plenamente. Também sou fã de vinhos brancos.

Álvaro Cézar Galvão disse...

Amigo Ricardo, obrigado pela observação e concordância.
Precisamos avisar aos preconceituosos que ainda não conhecem a delícia dos vinhos mais próprios para nosso clima.
Abraços de luz e calor
Álvaro Cézar Galvão