quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Com qual vinho eu fico, um Provence rosado ou um Loire orgânico tinto?

Meninas e meninos,
Em recente degustação de novos vinhos e novas safras de vinhos já conhecidos, as lindas meninas da importadora La Cave Jado, que conseguem garimpar vinhos de excelente relação preço x qualidade na França, me deixaram na dúvida quanto ao que postar aqui como a minha sugestão dentre os vinhos degustados.
Foram brancos, rosados e tintos, além de um Jurançon para a sobremesa que valem a pena ser conferidos.
Como sofro muito com o calor do verão, que, aliás, ainda nem começou, e, além disso, sou fã dos brancos e rosados, vou falar de um rosado fantástico o Saint Qvinis 2009 da Provence da Domaine de Fontlade.
E porque falar do rosado e não do espetacular e delicioso Cuvée Domaine 2009, do Loire, orgânico da Domaine des Roches Neuves, um 100% Cabernet Franc?
Porque agora para as festas, para facilitar as harmonizações com a gastronomia natalina usual, que vai do bacalhau ao porco, passando por perus, chesteres, farofas doces e salgadas, rabanadas, um vinho rosado é muito mais fácil de harmonizar-se com uma quantidade maior de comidas escolhidas e variadas, que nós estamos acostumados a ver nestas épocas festivas.
O Saint Qvinis 2009, é um corte de Cinsault e Grenache, meio a meio, muito usual na Provence, com aromas florais, muita fruta em explosão de morangos, cerejas e algo de pêras d’Anjou.
Acidez impecável para ajudar nas harmonizações enogastronômicas e com bom teor de álcool para um Francês rosado, 13%, o que também ajuda nos pratos mais gordurosos.
Em boca confirma o olfativo, com mel (floral) e frutas várias.
Mas não resisto, vou falar do Cuvée Domaine 2009, que é Cabernet Franc na veia, elegante, equilibrado, macio, apesar de externar seus taninos bons, 13% de álcool, floral e frutas não faltam um toquezinho sutil mineral, mas só no nariz, e que deve ficar fantástico com cordeiro, galinha D’angola, que, aliás, é minha perdição (eu já devo ter sido uma delas em outras vidas, adoro vê-las, adoro tê-las em madeira, barro, cabaça, como enfeites, e adoro comê-las...).
Não posso deixar de mencionar que a degustação foi no ótimo Roux Bistrô, do amigo Arthur Sauer, chef dos mais inventivos, aliás, quem não provou o seu sorvete de gorgonzola, dentre outras iguarias, não sabe o que está perdendo.
Roux Bistrô
http://www.rouxbistro.com.br/

La Cave Jado
http://www.cavejado.com.br/
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

6 comentários:

La cave Jado - Vinhos Franceses - Brasil disse...

Que bom! Muito obrigado Álvaro! nossos vinhos estam aqui: Vinhos franceses da cave Jado.
Valeu!

Álvaro Cézar Galvão disse...

Eu é que agradeço ter conhecido a Cave Jado desde sua primeira mostra aos jornalistas.
Abraços de luz e de sucesso
ÁLvaro Cézar Galvão

enoffillo disse...

Olá Álvaro!

Dúvida cruel a sua... eu que o saiba, pois sou libriano e dúvida é comigo mesmo, mas desenvolvi uma técnica árdua porém compensadora: espero e levo tudo rsrsrs...
No seu caso, melhor ainda!!! Fique com o mais caro e compre o mais barato, não se arrependendo de nenhuma forma diante dessas duas maravilhas.

Espero ter ajudado rs.

Abraços,

Baruki.
http://enoffillo.wordpress.com

Álvaro Cézar Galvão disse...

Taí:Gostei da idéia!
Abraços de luz
Álvaro Cézar Galvão

Vinhos de Provence disse...

Para conhecer melhor e divulgar os vinhos da Provence no Brasil, acabemos de abrir um site especial: www.vinhosdeprovence.com.br
Abs Álvaro!

Álvaro Cézar Galvão disse...

Legal, agora eu e todos os que amam os vinhos da Provence, poderemos saber e tirar dúvidas com o site:www.vinhosdeprovence.com.br
Entrem e se capacitem para as escolhas de Natl e Ano Novo
Abraços de luz
Álvaro Cézar Galvão