segunda-feira, 14 de junho de 2010

Vinícola Morgante: Carmelo Morgante apresenta Don Antonio, expressão máxima da identidade em vinho.


Meninas e meninos,
Quando se sabe o que faz, e o faz muito bem, por o nome da família ao vinho é questão de honra para com o produto e para o homenageado, pois se está assinando de forma definitiva para as próximas gerações, atestando com seu próprio nome a qualidade e excelência, tornando-o uma identidade, e por falar em identidade, foi no belo evento Identidade, que a Ravin, importadora dos vinhos Morgante, me deu a oportunidade de estar com Carmelo Morgante, um dos filhos de Don Antonio, que me mostrou e falou sobre a vinícola.
A Morgante situada em Grotte, sudoeste da Sicília, e que vem de cinco gerações plantando e vinificando, em 1997 se uniu ao enólogo, respeitado e reconhecido mundialmente, Ricardo Cotarella, para produzir os melhores vinhos das uvas autóctones sicilianas Nero d’Avola, em seus 60 há de vinhedos, que se situam em altitudes entre os 400 e os 500 metros.
Provei os vinhos:
-Scinthilì IGT 2008, sem passagem por madeira, fresco e frutado, com toques florais e que diz o Carmelo, foi criado para acompanha até certas preparações de pescados.
-Nero d’Avola IGT 2007 que passa por madeira ligeiros 3 meses e deixa o vinho mais redondo, com frutas no olfato e algo de tutifruti no palato.
-Don Antonio IGT 2006, este um vinho completo para meus olfato e paladar, com passagem de 12 meses em barril, apresenta frutas e florais, um certo mineral leve no olfato, em boca as frutas explodem com um toque de cítrico delicioso, seus taninos presentes, o álcool com 14,5%, mas bem integrado, sua acidez envolvente e o tostado, nos dão certeza de que é um vinho que tem um leque de harmonizações bem grande, que acompanha bem os molhos mais fortes, carnes em geral, massas recheadas, caças e queijos mais curados.
Um vinho digno da assinatura e identidade do patriarca.
Ravin
http://www.ravin.com.br/
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

2 comentários:

Gilson disse...

Caro Álvaro, ainda bem que não estava sozinho na prova de nossos produtores naquela deliciosa sexta-feira. Realmente o que senti degustando o Don Antonio fora muito além das minhas expectativas para o vinho. Em nenhum momento desmerecendo nossos grandes parceiros, mas, sem dúvidas, o tinto dessa conenção foi o Sciciliano Don Antonio de Morgante.
Bravo!

Álvaro Cézar Galvão disse...

Gilson, obrigado por interagir.
Realmente, o catálogo de rótulos da Ravin contempla alguns dos vinhos que mais se aproximam da perfeição, principalmente quando falamos de relação preço x qualidade.
A Nero d'Avola é tudo de bom neste vinho!
Abraços de luz
Álvaro Cézar Galvão