segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Pinto Bandeira já tem seu selo de Indicação de Procedência.


Meninas e meninos,
Conforme prometi na postagem que fiz diretamente de Pinto Bandeira, quando hospedado na ótima pousada da Don Giovanni, uma das associadas da Asprovinho-Associação dos Produtores de Vinhos de Pinto Bandeira (criada em 2001), e lá estava, a convite desta associação, para presenciar a outorga dos diplomas conferidos aos seis associados do selo de Indicação de Procedência Pinto Bandeira.
A matéria será objeto de publicação em minha coluna Vinho: Que Negócio é Esse. no Jornal Vinho & Cia, onde falo sobre o negócio vinho, mas não poderia deixar de voltar ao tema, já que para este que vos escreve, um apaixonado pelos bons vinhos, e defensor ardoroso dos nossos vinhos Brasileiros, principalmente quebrando barreiras e preconceitos a começar pelo nosso próprio consumidor.
Os vinhos de Pinto Bandeira, assim como os de outras regiões, tendem a refletir as características da geografia. Micro clima e do saber fazer local.
Pinto Bandeira vem desde 1876, quando recebeu os primeiros imigrantes italianos, elaborando vinhos, que em princípio eram para o consumo familiar, bem diferentes do que hoje, é claro.
Nos anos de 1950, já demonstrando seu potencial, Pinto Bandeira foi escolhida para a instalação de um centro experimental de viníferas e uma vinícola.
A Asprovinho, composta por seis vinícolas, a saber:
Cooperativa Vitivinícola Pompéia, de 1965.
Vinícola Geisse de 1976
Centro Tecnológico da Vinícola Aurora de 1978- Cooperativa Vinícola Aurora (fundada em 1931, mas fora da demarcação).
Vinícola Dn Giovanni de 1984
Vinícola Valmarino de 1997
Vinícola Terraças de 2008
Área Geográfica Delimitada é de 81,38 Km2, sendo 91% em Bento Gonçalves e 9% em Farroupilha.
Coordenadas Geográficas:
Latitude 29º 01’ a 29º 11’ S
Longitude 51º 24’ a 51º 311 WGr
Altitude média de 612 m, sendo desde 500 m a 770 m.
Relevo suave ondulado a ondulado, sendo 1/3 da delimitação com forte ondulado a montanhoso escarpado, com exposição norte predominante.
Clima temperado quente, com noites temperadas; úmido.
Solo vulcânico com predominância de Argissolo Bruno Acidentado.
Características de produtos e variedades autorizadas:
Vinho Espumante Fino-exclusivamente pelo método tradicional, com as variedades Chardonnay; Pinot Noir; Riesling Itálico e Viognier.
Vinho Fino Tinto Seco variedades Cabernet Franc; Merlot; Cabernet Sauvignon; Pinot Noir; Tannat; Pinotage; Ancellotta e Sangiovese.
Vinho Fino Branco Seco variedades Chardonnay; Riesling Itálico; Moscato Branco; Moscato Giallo; Trebbiano; Malvasia Bianca; Malvasia de Candia; Sèmillon; Peverella; Viognier; Sauvignon Blanc e Gewurztraminer.
Vinho Moscatel Espumante variedades Moscado Branco; Moscato Giallo; Moscatel Nazareno; Moscato de Alexandria; Malvasia e Malvasia Bianca.
Todos os vinhos deverão ser exclusivamente elaborados com as variedades autorizadas, sendo a procedência das mesmas de 85% a 100% da área de Origem Delimitada, com vinhedos controlados em sua produtividade, com padrões mínimos de maturação para a vinificação.
Elaboração, engarrafamento e envelhecimento dentro da área Delimitada, com rigorosos padrões de qualidade química, sensorial e com norma de rotulagem.
Os vinhos Espumantes da Cave Geisse, Don Giovanni e Valmarino, e os tranqüilos Cabernet Franc e Merlot da Valmarno, como princípio, já apresentam o selo em destaque.
Parabéns ao envolvidos e foram muitos, às vinícolas, e a Asprovinho que tem como presidente o enólogo Luciano Vian, e a dedicada secretária Arlete Cesário.
Asprovinho
http://www.asprovinho.com.br/
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

2 comentários:

Cris Couto disse...

Álvaro, adorei o post! tinha lido sobre isso ainda ontem, quando atualizava um texto meu sobre o assunto...

um beijo!

Álvaro Cézar Galvão disse...

Cris,
Sempre tão gentil, e uma observação vinda de você me enche de orgulho.
Obrigado.
Beijos de luz e calor